Cemitérios do Mundo – Cemitério Monumental de Milão

Boa Tarde!

Em nossa última publicação estivemos na Irlanda. Pegamos a primeira ponte aérea e desembarcamos no “Cimitero Monumentale di Milano”.

O Cemitério Monumental é um dos dois maiores cemitérios de Milão, na Itália. O outro é o Cemitério Maggiore. É reconhecido também pela pela abundância de túmulos e monumentos artísticos. Foi projetado pelo arquiteto Carlo Maciachini (1818-1899), e foi planejado para consolidar em um, uma série de pequenos cemitérios que encontravam-se espalhados pela cidade.

A entrada principal é pela grande Famedio, uma sala enorme de um edifício de estilo Neo-Medieval, feito de mármore e pedra que contém os túmulos de alguns dos cidadãos mais honrados do país.

O "Fammedio", a capela principal do cemitério. Fonte: Wikipedia
O “Fammedio”, a capela principal do cemitério. Fonte: Wikipedia

Inaugurado em 1866, desde então, tem sido preenchido com uma grande variedade de esculturas contemporâneas e clássicas italianas, bem como templos gregos, obeliscos elaborados, e outras obras originais, como uma versão em escala reduzida de Coluna de Trajano. Muitos dos túmulos pertencem a notáveis dinastias burguesas​, e foram concebidos por artistas de renome, como Giò Ponti, Arturo Martini, Lucio Fontana, Medardo Rosso, Giacomo Manzù, Floriano Bodini e Giò Pomodoro.

O “Civico Mausoleo Palanti” projetado pelo arquiteto Mario Palanti é um túmulo construído para meritória “Milanesi”. O memorial de cerca de 800 milaneses mortos em campos de concentração nazistas está localizado no centro e é o trabalho do grupo BBPR, formado pelos principais expoentes da arquitetura racionalista italiana que incluíram Gianluigi Banfi.

2014 - Cemitério Monumental de Milão - Civico Mausoleo Palanti
O “Civico Mausoleo Palanti”. Imagem: Arq. Mario Palanti: catálogo on line de su obra (mariopalanti.blogspot.com)

O cemitério tem uma seção especial para aqueles que não pertencem à religião católica e uma seção judaica. Perto da entrada há uma exposição permeante de gravuras, fotografias e mapas que descrevem o desenvolvimento histórico do cemitério. Inclui dois carros funerários elétricos que funcionam com bateria construída na década de 1920.

As imagens abaixo foram enviadas pelo leitor Marcos Vizzotto.
O texto foi retirado do Wikipedia.

2014 - Cemitério Monumental de Milão I - Marcos Vizzotto
A estátua parece abrir um lampião. Será que a procura da chama da vida?

2014 - Cemitério Monumental de Milão II - Marcos Vizzotto

Detalhe aproximado de uma das obras. A estátua de trás parece chorar.
Detalhe aproximado de uma das obras. A estátua de trás parece chorar.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s